Rede Mundial de Computadores: 30 anos, e os desafios para o futuro

Rede Mundial de Computadores: 30 anos, e os desafios para o futuro

Para a maioria de nós, é praticamente impossível imaginar o dia a dia sem internet, sua praticidade e comodidade. Mas o que será que essa “jovem senhora”, que fez 30 anos no último dia 12 de março, terá pela frente? Quais os desafios após três décadas da Rede Mundial de Computadores?

Confira os próximos parágrafos para saber! Veja também um resumo de sua origem. O embrião dela foi criado por um homem chamado Tim Berners-Lee. 

O começo da Rede Mundial de Computadores

O projeto de Tim consistia em uma grande base de dados de hipertextos (links) interligados. Eles poderiam ser acessados de máquinas diferentes a partir de um certo protocolo.

Tudo isso para que fosse possível compartilhar informações entre os computadores da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN). O assunto: aceleradores e experiências dos pesquisadores daquela instituição.

Na verdade, em 1989, o que o “pai da web” fez foi criar o método através do qual seria viável conseguir acesso público à internet, já que a tecnologia em si havia sido desenvolvida por militares norte-americanos nos anos de 1960.

Em 1990, os escritos do engenheiro britânico resultaram no surgimento da linguagem HTML, que viria a contribuir bastante no enriquecimento do conteúdo exibido em uma página.

No mesmo ano, surgiu o WWW (World Wide Web), o primeiro navegador de internet. E não acabou!

Mais história

Berners-Lee também é o responsável pela criação do URL, A sigla significa Uniform Resource Locator (Localizador Uniforme de Recursos). Dessa maneira, nasceu o endereço eletrônico que permite que um site ou blog seja encontrado na rede.

Aqui aproveito para diferenciar dois conceitos: internet e web… Internet é a rede que conecta computadores, por onde os dados são transferidos entre os mais variados tipos de dispositivos.

Já a web é a ferramenta de acesso à rede, e é por ela que conseguimos usar o conteúdo que é disponibilizado na internet. 

Então, o tempo passou e,  entre inúmeras vantagens e pontos positivos, surgiram problemas, desafios, reflexões. Como resultado de anos de uso e, claro, avanços tecnológicos e mudanças comportamentais.

Em resumo, é preciso destacar que aa Rede Mundial de Computadores precisa de vigilância constante, de todos.

Rede Mundial de Computadores

Dá uma olhada a seguir…

E daqui pra frente…

Para Tim Berners-Lee, é preciso democratizar a Rede Mundial de Computadores, diminuir a distância entre os que estão on-line e os que não estão. Ou seja, a web deve ser acessível a todos.

Além disso, a web, nas palavras de Berners-Lee, “criou oportunidades para golpistas, dando voz àqueles que espalham o ódio”, infelizmente. E mais: tivemos retrocessos em relação ao uso livre da internet em países como China e Rússia. 

Agora, uma das preocupações é que o acesso a servidores externos seja fechado e a internet seja fragmentada, perdendo seu propósito, que é ser universal. Será?

Outros desafios para o presente e o futuro da internet são as fake news, as notícias falsas, e questões de segurança e privacidade. Estas últimas têm cada vez mais relevância devido sucessivos casos de vazamento e uso indevido de dados

Portanto, a Rede Mundial de Computadores é um recurso que precisa do trabalho conjunto (população, governantes, entidades reguladoras e especialistas na área). Em outras palavras, é urgente minimizar efeitos do mau uso e trazer o máximo de benefícios. Afinal, se não houver certo cuidado, como vamos continuar desfrutando de suas vantagens? 

E olha que são muitas  oportunidades que ela proporciona, concorda? Daria um novo post, certamente…

Enfim, o futuro da Rede Mundial de Computadores depende de todos nós. 

Até a próxima!

Equipe NOTO

Saiba mais:

https://www.techtudo.com.br/noticias/2019/03/rede-mundial-de-computadores-faz-30-anos-e-google-comemora-com-doodle.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *