Monitoramento para provedores: aliado estratégico; entenda

O monitoramento para provedores deve ser contínuo, isto é, sem prazo para terminar. A frequência é fundamental para refinar todo o processo e garantir a entrega do sinal de acordo com o que foi contratado, evitando aumento das reclamações, perda de clientes e danos à imagem.

monitoramento para provedores

O volume de reclamações contra provedores de internet banda larga aumentou 26,91% na pandemia, segundo o site Reclame Aqui. Na Anatel, a alta chegou a 39,75% no primeiro semestre de 2020, em relação ao mesmo período de 2019. A maioria das queixas em ambos os casos foi a maior frequência de quedas de serviço e lentidões inexplicadas. Muito disso poderia ser contornado ou até evitado com o monitoramento para provedores.

Ferramentas específicas conseguem diminuir o trabalho manual. Dessa maneira, cai também o tempo dedicado à correção dos erros. São detalhes como este que mostram a importância do adequado monitoramento para provedores. Portanto, é uma questão estratégica para garantir a competitividade das empresas.

Entregar um sinal de internet com qualidade, aplicar melhorias, acompanhar o funcionamento da rede, saber identificar falhas e problemas. Quem não faz uma análise completa e não põe em prática as boas práticas do monitoramento para provedores, no mínimo, está perdendo oportunidades nesse concorrido mercado.

Por que apostar no monitoramento para provedores

Veja a seguir outros motivos relevantes para investir em monitoramento para provedores, bem como as boas práticas que ajudam a preservar a excelência nos serviços:

  • Identificar ameaças mais rapidamente.
  • Criar de sistema de alertas automatizado, para a equipe técnica agir com mais rapidez e eficiência, seja diante de uma instabilidade ou incidente. Isso diminui o impacto na rede e agiliza a resposta por parte do provedor de internet.
  • Encontrar pontos de normalidade e anormalidade e, assim, níveis de tráfego na rede que precisam de mais atenção.
  • Dispor de um mapeamento do que está usando a rede. Dessa maneira, você pode descobrir os recursos conectados a ela e que podem ser impactados durante uma instabilidade, por exemplo. Esse inventário serve para ter clareza dos pontos críticos em caso de falhas de conexão.
  • Verificar periodicamente eventuais alterações técnicas nos dispositivos devido falhas.
  • Diferenciar “atividade diferente” e indício de problema na rede, ou seja, ter um padrão do que é um tráfego normal. Logo, obter esses dados deve ser uma tarefa contínua, porque as mudanças na rede são constantes. É preciso encontrar diferentes padrões.
  • Refinar os processos para favorecer a aplicação das melhorias.
  • Diminuir a frequência de eventos e/ou seu tempo de duração.
  • Favorecer mudanças estruturais ou administrativas nos provedores de internet, permitindo colocar em prática, por exemplo, a expansão da rede, mas sem impactar os clientes.

Confiabilidade, gestão de crise e continuidade

A gestão de crises é algo indispensável atualmente, principalmente com a velocidade em que as informações (e reclamações) circulam pela internet. Dessa forma, o plano de continuidade dos negócios deve incluir estratégias de prevenção de desastres, além de recuperação, caso os incidentes não possam ser evitados.

As consequências negativas à imagem de um provedor de internet podem abalar até mesmo as empresas mais sólidas. É crucial impedir ao máximo a ocorrência de um problema. O monitoramento para provedores é o maior aliado nesse sentido, especialmente impedindo o prolongamento de falhas.

Ele permite mitigar os efeitos dos imprevistos, inibindo o cancelamento de contratos ou o prejuízo na aquisição de novos clientes. Enfim, o bom relacionamento com o consumidor depende do monitoramento para provedores. Isso está diretamente ligado à confiabilidade do desempenho.

A NOTO TI dispõe de um serviço completo, no qual qualquer equipamento pode ser monitorado. Saiba mais sobre ele, seus benefícios, os itens a serem acompanhados e outros detalhes no vídeo abaixo:

Sobre as reclamações citadas no começo deste texto, obviamente, houve maior uso da internet com o isolamento social. Portanto, é natural o aumento delas, diz Maurício Vargas, fundador do Reclame Aqui.

No entanto, alerta o executivo, a crise sanitária serve de teste da estrutura de banda larga no Brasil, e para mostrar que o setor não está funcionando da forma ideal. Certamente, os consumidores já perceberam isso.

Então, a sua empresa já tem monitoramento para provedores? Conte com a NOTO para ir além. Se preferir, fale pelo e-mail [email protected] ou Telefone/WhatsApp (47) 99617-3209.

Referência:

Reclamações com provedores de internet aumentam mais de 26% na pandemia

Tem dúvidas sobre algum assunto em Monitoramento de TI?

Deixe aqui temas que gostaria de ver em nossos canais e vamos preparar conteúdos especiais para você.

Acesse o nosso canal no Youtube.
Clique na imagem e confira.

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.